Notícias

Ver notícia

A Águas de São Francisco do Sul concluiu as obras da primeira Estação Elevatória de Esgoto (EEE) do sistema de saneamento sanitário da região das praias. A elevatória, construída no bairro Ubatuba, é formada por bombas, válvulas e equipamentos elétricos capazes de bombear o esgoto de uma área mais baixa para sistemas de tratamento em níveis mais elevados.

Victor Aroeira, coordenador operacional da concessionária, explica que a elevatória vai receber e bombear todo o esgoto dos outros bairros (bacias) para ser encaminhado à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE Ubatuba). Quando em pleno funcionamento, a ETE vai tratar cerca de 5 milhões de litros de esgoto por dia na baixa temporada e mais de 10 milhões de litros no verão, quando em plena operação.

A elevatória que acaba de ser concluída é a maior do sistema de saneamento sanitário da região das praias, mas até a completa implantação do sistema de esgotamento serão construídas outras de menor porte. Com a conclusão das obras, após a comunicação da concessionária para liberação ao usuário, a conexão à rede poderá ser feita imediatamente.

A rede coletora de esgoto do município já conta com mais 50 mil metros de extensão e até, o final do ano, a Águas de São Francisco do Sul terá condições de atender ao menos 5 mil ligações. Desde que começou a implantar o sistema, a concessionária investiu R$ 73 milhões. Para este ano, a previsão da é investir R$ 20 milhões somente no sistema de esgoto.

Compartilhar:

Veja Também

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Águas de São Francisco do Sul trabalha 24h por dia para ampliar e melhorar o saneamento na cidade.

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de São Francisco do Sul oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.