Notícias

Ver notícia

Águas de Penha, Águas de Bombinhas e Águas de São Francisco do Sul migraram para o mercado de energias sustentáveis

Investindo na tecnologia e com o foco no desenvolvimento sustentável dos municípios, a Aegea Regional SC – Águas de Bombinhas, Águas de Penha e Águas de São Francisco do Sul – fechou o ano de 2022 com aproximadamente 70% do consumo de energia elétrica preveniente de energia renovável, seja de fonte de usina solar ou eólica. A expectativa para este ano é de continuar investindo em novas ações e aumentar ainda mais o consumo compensado através da geração de energias renováveis.

A iniciativa de migrar para o Mercado Livre de Energia e para a Geração Distribuída teve início há alguns meses e se consolidou durante o ano passado. Na prática, isso significa que as concessionárias vêm apostando no uso de energias renováveis e inovadoras para garantir o abastecimento da população.

“O consumo de energia elétrica através de fonte renovável traz uma série de benefícios para o meio ambiente. De forma prática, as concessionárias da Regional SC, parte do Grupo Aegea, que antes utilizavam fontes do mercado cativo tradicional como hidrelétricas, termoelétricas, passam a ser exclusivamente, para as devidas Unidades consumidoras de fontes geradoras renováveis, como usinas eólicas ou solares” explica o responsável pelo Centro de Operações Integradas da Águas de Bombinhas, Henrique Gonçalves Mendes.

Ainda de acordo com ele, na Águas de Bombinhas, hoje, 86% do consumo da cidade é proveniente de energia do Mercado Livre. Em São Francisco do Sul, mais de 72% do consumo é proveniente também do Mercado Livre. Já na Águas de Penha, aproximadamente 40% do consumo é proveniente de energia da Geração Distribuída.

“Este é um passo importante para a empresa, que sempre olhou com atenção para as inovações do mercado. Muito mais do que uma mudança tecnológica, esta mudança representa também um apoio para a produção de energias renováveis, que não agridem a natureza”, explica Reginalva Mureb, presidente das empresas.

A principal vantagem dessa migração é a sustentabilidade, de poder contribuir com o meio. Além disso, o Mercado Livre e a Geração Distribuída também oferecem poder de decisão para as empresas, que a partir de então podem escolher o seu fornecedor de energia. Sendo assim, ao contratar um fornecedor de fontes renováveis, as empresas ajudam a diminuir a emissão de gases do efeito estufa, por exemplo.

A adoção de energia solar pela Aegea faz parte do compromisso da companhia em colocar a sustentabilidade e os pilares ESG no centro de todas as suas decisões. O grupo faz uso cada vez mais eficiente dos recursos naturais em suas concessões e, atualmente, 94% da energia consumida em todas as unidades de norte a sul do país é de fontes renováveis. Em abril de 2022, a Aegea assumiu como meta a redução de 15% do consumo específico de energia, medido em kWh/m³, até 2030, o que reforça o compromisso da companhia na agenda ESG. Essa meta está atrelada a uma emissão de um Sustainability-Linked Bonds (SLB), operação inédita para empresas de saneamento no Brasil.

Compartilhar:

Veja Também

Notícias Saiba mais
Notícias

Confira as últimas notícias da Águas de São Francisco do Sul e saiba mais sobre abastecimento, obras, programas e projetos.

Calendário Saiba mais
Calendário

Ação: Implantação de esgoto – Bacia B1 Início: Janeiro de 2024 Conclusão: Abril de 2024 – Ação: Implantação de esgoto –...

Água Saiba mais
Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas de São Francisco do Sul.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.