Notícias

Ver notícia
 

Investimentos em saneamento básico estimulam o turismo e impacta diretamente em a cadeia econômica local. Uma das justificativas apontadas pelos especialistas para explicar este estímulo é a despoluição de rios, lagos e mares. Segundo dados do Instituto Trata Brasil, se o serviço de saneamento básico no país fosse universalizado, o país teria um ganho de R$ 7 bilhões por ano com o turismo.  Além disso, com o setor valorizado, a geração de renda aumenta para os trabalhadores da área e para os comerciantes locais. Essas são algumas das vantagens que a recém-inaugurada Estação de Tratamento de Esgoto da região das praias (ETE Ubatuba), construída pela Águas de São Francisco do Sul, promete trazer a moradores e investidores da cidade.

Dados do Painel Saneamento Brasil apontam que há grande diferença no que diz respeito à renda do trabalho no turismo das pessoas com saneamento básico e os que residem em locais sem acesso aos mesmos serviços. Estima-se que, no Brasil, a diferença salarial desses trabalhadores é de cerca de R$ 1.200.

De acordo com a gerente do departamento de Turismo da Prefeitura de São Francisco do Sul, Jamile Machado Douat, a implantação do sistema de tratamento de esgoto é imprescindível para a manutenção da atividade turística do município. “Em especial com foco na região dos balneários, uma vez que cerca de 75% dos nossos visitantes vêm em busca do turismo de sol e praia. A balneabilidade das águas, aliada a investimentos em infraestrutura, é determinante para a escolha de uma localidade, uma vez que as pessoas estão mais conectadas com a natureza, preocupadas com a saúde e com o meio ambiente”, aponta Jamile.

A ETE Ubatuba vai tratar cerca de 5 milhões de litros de esgoto por dia na baixa temporada e mais de 10 milhões de litros no verão, quando em plena operação. A obra faz parte do cronograma de investimentos da concessionária para a universalização do saneamento no município. A Águas de São Francisco do Sul é uma empresa do Grupo Aegea que, em Santa Catarina, detém também as concessões das Águas de Penha, Águas de Camboriú e Águas de Bombinhas.

Com 20 mil metros quadrados de área construída, a obra consumiu 1.200 metros cúbicos de concreto e 170 toneladas de aço. Durante sua execução, gerou 80 empregos diretos e 240 indiretos. A tecnologia utilizada na ETE é de Lodo Ativado, do tipo aeração prolongada, através de reator sequencial em bateladas. A nova estação vai contribuir para uma grande melhoria na saúde da população, preservação do meio ambiente e valorização imobiliária da cidade.

Compartilhar:

Veja Também

1° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental Saiba mais
1° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental

A premiação busca incentivar a realização de reportagens sobre a importância do saneamento.

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Águas de São Francisco do Sul trabalha 24h por dia para ampliar e melhorar o saneamento na cidade.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.